Saúde e bem-estar na quarentena

Saúde e bem-estar na quarentena

Saiba como cuidar do corpo e mente sem sair de casa durante o isolamento da COVID-19

 

A recomendação é clara: Fique em casa! E no caso do grupo de risco (idosos, doentes crônicos e imunossuprimidos) é fundamental para garantir a segurança durante a pandemia do Covid-19. Mas, como lidar com a abrupta quebra de rotina e junto com ela, a ansiedade e sensação de solidão causada pela distância durante o isolamento?

 

(fonte: Freepic)

 

O primeiro passo é cuidar da saúde e garantir o bem estar e ficar atento às medidas de prevenção ao COVID-19 :

  • Lave com frequência as mãos até a altura dos punhos, com água e sabão, ou então higienize com álcool em gel 70%.
  • Ao tossir ou espirrar, cubra nariz e boca com lenço ou com o braço, e não com as mãos.
  • Evite tocar olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
  • Mantenha uma distância mínima cerca de 2 metros de qualquer pessoa tossindo ou espirrando.
  • Evite abraços, beijos e apertos de mãos.
  • Higienize com frequência o celular e brinquedos das crianças.
  • Não compartilhe objetos de uso pessoal, como talheres, toalhas, pratos e copos.
  • Mantenha os ambientes limpos e bem ventilados.
  • Caso apresente os sintomas, ligue 136.

 

A todo o momento as recomendações são reforçadas e modificadas, de acordo com o avanço da pandemia, por isso é importante se manter atualizado. Atenção apenas para as “Fake News”, aquelas mentiras que circulam na internet e acabam desinformando. Por isso, procure sempre fontes seguras como órgãos governamentais, instituições de saúde e veículos de comunicação reconhecidos da imprensa.

Informação é muito importante, mas o bombardeio de notícias em todos os meios de comunicação e redes sociais pode acabar causando pensamentos repetitivos e monotemáticos, que geram pânico e ansiedade. Tente limitar o tempo que você passa exposto ao assunto.

 

Estabelecendo uma rotina

 

(fonte: Freepic)

 

Preocupações, medidas preventivas, isolamento social, mudança abrupta da vida cotidiana, etc. Como lidar com tudo isso ao mesmo tempo? A primeira medida é estabelecer uma nova rotina.

Para as pessoas que vivem em núcleos familiares maiores e contam com a presença de idosos (ou outras pessoas do grupo de risco) não é preciso se desesperar. Basta apenas reforçar os cuidados, evitando o contato físico e não compartilhar itens pessoais. Se alguém na família apresentar qualquer sintoma é preciso ficar isolado no quarto e só circular nos ambientes comuns quando for extremamente necessário e usando máscara.

 

Contato a distancia

(Fonte: Freepic)

Muito se engana quem acha que o vovô e a vovó estão acostumados a ficar em casa “tricotando”.  Este é um preconceito que não faz jus ao cotidiano dos idosos atualmente, com o aumento da expectativa de vida ao longo dos anos, eles têm muita independência e vitalidade. Inclusive muitos estão no mercado de trabalho e realizam atividades que são associadas aos jovens, como ir à academia, bares, shows e etc.

Mas boa parte deles tem como parte essencial da rotina as atividades familiares, como cuidar dos netos, buscar na escola, visitar parentes etc. Por isso, podem se sentir mais afetados, causando uma sensação de solidão e ansiedade.

Para combater estes sintomas, o uso da tecnologia está mais do que liberado. Ligações, conversas pelo WhatsApp, vídeo chamadas em grupos, são uma maneira segura e divertida de manter o contato. Inclusive, após estabelecido, o hábito pode acabar incorporado naturalmente na rotina das famílias, mesmo depois que o cotidiano voltar à normalidade.

Algumas redes sociais são mais utilizadas pelos usuários mais jovens, essa é também uma boa oportunidade para entrar em contato com esse conteúdo. Além de uma excelente maneira interagir de maneira mais direta e natural com a rotina dos filhos e netos, pode ser uma maneira de se distrair da avalanche de notícias das redes sociais mais tradicionais.

https://www.tiktok.com/@maisa/video/6806350712335895814

Para se distrair, também existem jogos online, sites e aplicativos que podem ser utilizados em grupo para amigos e família brincarem juntos a distância.

 

Entretendo as crianças

(Fonte: Freepic)

Não pode ir ao cinema, praia, parquinho e nem brincar com os amiguinhos, pois é, esse momento não tem nem um pouco ‘cara de férias’. Por isso, é importante informar de maneira sincera e clara às crianças, o atual cenário. A desinformação pode ou causar confusão e desconfiança, diante das notícias desconexas que vão acabar recebendo do mundo externo. Ou revolta, no caso de não entenderem a importância dos cuidados que estão sendo tomados.

Mas também não é saudável bombardear os pequenos com informação. Vá explicando conforme as dúvidas forem surgindo, de maneira lúdica e incentivando os hábitos de higiene. É inclusive uma boa oportunidade para conversar sobre a importância da ciência e pesquisas, além das questões relacionadas a viver em sociedade.

Explicar também que não é porque os pais estão em casa que eles não estão trabalhando. Estabelecendo limites e cobrando também as responsabilidades cotidianas das crianças como: estudar, arrumar o quarto, etc.

Cuidado também para a criança não ficar o tempo todo de olho nas telas, seja TV, tablet ou celular. Brincar é essencial para o desenvolvimento, pois é assim que eles aprendem, entendem e descobrem o mundo. Inclusive incentive os a brincarem sozinhos com seus brinquedos, pois é uma excelente maneira de estimular a imaginação e combater o tédio.

Mas não se esqueça de reservar um tempo para brincarem juntos, além de ser um tempo de qualidade que vão passar juntos, é uma excelente maneira de transmitir alguns ensinamentos de maneira divertida.  Ao participar de brincadeiras, as crianças exploram o ambiente e se entende como membro da família e sociedade.

 

Trabalhando em casa

 

(fonte: Freepic)

 

Não está acostumado a fazer home office? Esse é um desafio para muitos profissionais, que são habituados com a rotina de trabalho presencial. Mas, essa pode ser uma ótima maneira de conhecer e se adaptar a tendência de mercado, cada vez é mais adotada pelas empresas.

 

Veja algumas dicas abaixo:

 

  • Siga a rotina habitual

É obvio que você não precisa colocar o terno e a gravata. Mas acordar, tomar um bom café, tirar o pijama e se preparar como se estivesse indo para o trabalho, ajuda a espantar a preguiça.

  • Defina seu local de trabalho

Criar um escritório dentro de casa pode ser essencial para conseguir manter a produtividade. Afinal, no meio da casa ou em frente à Tv, as distrações acabam sendo involuntárias e afetam o desempenho.

  • Respeite o horário de trabalho

Trabalhando em casa, acaba sendo inevitável responder um e-mail fora de hora, receber um telefonema no meio do almoço, mas cuidado para não se sobrecarregar e trabalhar sem parar. Assim como é errado não estar disponível no horário definido pela empresa. Então, respeite o horário estabelecido e faça com que as outras pessoas respeitem também.

  • Faça pausas

A pausa para o cafezinho, levantar para ir ao banheiro e bater um papo com os colegas são comuns no trabalho. Em casa não se esqueça de manter essas pausas, que são uteis para manter a produtividade. Sabe aquele problema que parece ser sem solução? Um respiro pode ser fundamental para aparecer uma ideia.

  • Mantenha a comunicação

Alinhar o trabalho com os demais colegas, manter os chefes e clientes a par do fluxo de trabalho é tão ou mais importante nesse momento, quanto em qualquer outro. Optar por ligações e vídeo-chamadas é uma boa opção, já que às vezes a comunicação escrita é responsável por alguns erros de interpretação quanto ao tom nas conversas.

  • Crie uma lista de tarefas

É uma maneira simples de estabelecer as prioridades e necessidades para o dia-a-dia, além de dar uma sensação boa de dever cumprido ao final do processo.

  • Tenha calma e empatia

A mudança repentina vai afetar a todos e a adaptação pode demorar um pouco. Então, não se cobre de não produzir tanto quanto de costume. Entenda também, que as outras pessoas estão aprendendo e se adaptando. Vale ressaltar que essa não é uma situação de home office comum, a situação atual faz com que as incertezas e preocupações com a saúde acabem prejudicando.

  • Aproveite para se conhecer melhor

Caso a sua empresa tenha adotado uma rotina de trabalho mais flexível, aproveite para explorar o autoconhecimento. Pessoas que trabalharam a vida toda de manhã, podem descobrir que duas horas de sono a mais fazem muita diferença em sua produtividade. Costuma trabalhar em um ambiente barulhento? Pode descobrir que ouvir música enquanto trabalha ou um ambiente mais silencioso são perfeitos para você. As versatilidades do trabalho em casa podem ser uma excelente ferramenta para que se torne um profissional ainda melhor.

 

Cuidando do corpo

 

(Fonte: Freepic)

 

O isolamento, nesse momento, é uma questão de cuidado com a sua saúde e de todos a sua volta. Por isso, não faz sentido descuidar dos demais cuidados com o corpo, não é mesmo?

Por isso, aí vão algumas dicas para manter uma rotina saudável durante a quarentena:

 

  • Tome sol

É importantíssimo neste período, reservar de 15 a 30 minutos do dia para tomar sol, pois essa exposição, além de estimular a produção de melanina, é responsável por fornecer Vitamina D. Ela é essencial para o nosso organismo pois aumenta os níveis de cálcio no organismo; ajuda na prevenção de doenças como osteoporose, doenças cardíacas, autoimunes, diabetes e até alguns tipos de câncer (cólon, mama, próstata e ovários) pois reduz os efeitos da transformação das células; regula a imunidade, prevenindo doenças autoimunes, como artrite reumatoide, doença de Crohn e esclerose múltipla.

A luz solar também reduz os riscos de depressão, e é essencial ao combate dos seus sintomas. Pois aumenta a produção de endorfina, uma substância que promove sensação de bem-estar e aumenta os níveis de alegria, naturalmente antidepressiva. Também estimula a transformação do hormônio da melatonina (produzida durante o sono) em serotonina, que regula o humor, o sono, o apetite, etc.

Mas cuidado, dê preferência aos horários em que o sol não está tão forte, antes das 10h da manhã e após as 16h, pois diminui os riscos associados à exposição.

 

  • Cozinhe

 

Manter uma alimentação balanceada é essencial para cuidar da saúde e garantir uma ajudinha extra ao sistema imunológico. Então, ao invés de se entupir de comida industrializada, que tal preparar a própria comida? Ou ainda tentar uma receita nova que sempre quis aprender? A atividade, além de fazer bem para o corpo, é uma excelente maneira de entreter as crianças.

 

Existem inúmeros sites que disponibilizam receitas dos mais variados tipos com a lista de ingredientes, passo a passo e até vídeos tutoriais. No Instagram é possível acompanhar alguns Chefs que estão fazendo lives dando aulas de culinárias durante a quarentena.

 

  • Pratique exercícios físicos

 Já abordamos aqui no blog o risco que a perda de massa muscular pode representar a curto e longo prazo, principalmente para a saúde dos idosos. Por isso, é importantíssimo manter uma rotina de exercícios físicos, ainda que dentro de casa. Não só para cuidar do corpo, mas também da mente, já que a pratica de atividades físicas ajudam a regular os sintomas de ansiedade e depressão, que podem ser causados devido ao afastamento social.

Existem vários aplicativos para treinar em casa, como o Nike Training Club, que conta com vários treinos e exercícios de 15minutos, e o Freeletics,  que tem treinos personalizados para cada pessoa, como um personal trainer digital. Ambos estão disponíveis para Android e IOS e tem a versão básica (gratuita) ou premium (paga).

As pessoas que buscam outras opções, para exercitar o corpo, têm as aulas de Yoga com a professora Pri Leite, disponibilizadas grátis em seu canal do Youtube. Ou Ballet no canal da Mari, que tem um curso online pago, mas também disponibiliza  vídeos com atividades de aperfeiçoamento da técnica, dicas e alongamentos gratuitamente.

 

 

Algumas academias que estão fechadas temporariamente estão disponibilizando lives das mais diversas modalidades e podem ser feitas não só por alunos, mas para o público em geral.

 

Cuidando da mente

 

(Fonte: Freepic)

 

É como diz o ditado “Mente sã, corpo são”, afinal, um precisa do outro para funcionar perfeitamente, por isso montamos uma lista de atividades simples para te ajudar a garantir a sanidade mental em meio a tanto caos e estresse.

 

  • Organize a casa

Sabe aquele armário que nunca dá tempo de organizar, essa é a oportunidade perfeita de dar uma ordem em tudo que está desorganizado. O caos externo, sem dúvida acaba influenciando na ordem interna (ou a falta dela) e ao ir organizando, limpando e arrumando a casa, você vai ver como as ideias acabam se organizando junto. Além disso, a sensação de bem-estar, ao ver uma tarefa que finalmente foi realizada, é recompensadora por si só.

Além disso, aquele monte de coisas acumuladas, roupas e brinquedos que ninguém usa mais e estão guardados mesmo assim, podem ser muito uteis para outras pessoas. Aproveite e faça uma boa ação, separe tudo que não precisa e leve a um ponto de doação assim que for possível.

  • Comece a meditar

 Você não precisa subir ao topo de uma montanha até um templo e muito menos se transformar em monge para começar a meditar, basta o seu celular. Sim, a técnica milenar de focar na respiração, esvaziar a mente de todos os pensamentos e apenas viver no momento presente está disponível em diversos Apps.

 

 

E muito se engana quem acha que meditar é uma pratica exclusivamente ligada a espiritualidade. Estudos recentes da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos, comprovam que a meditação e a atenção plena (Mindfulness) podem ajudar em casos de ansiedade e depressão.

  • Leia livros

Se não é possível sair de casa fisicamente, que tal viajar para outros lugares com a ajuda de um bom livro? Eles não só são capazes de nos levar para diversos lugares como também de nos transportar para um tempo diferente ou até outras vidas e realidades, o que os torna uma ferramenta incrível para distração e aprendizado. Se durante o cotidiano nem sempre temos tempos de nos dedicar a aquele clássico da literatura, essa é uma excelente oportunidade.

  • Aprenda algo novo

Focar a mente em uma atividade nova e que exige atenção é uma excelente alternativa para não acabar preso em uma teia de pensamentos negativos.

Todo tipo de aulas e cursos estão disponíveis online, seja para tocar um instrumento, aprender outra língua e até de aperfeiçoamento profissional para valorizar seu currículo.

 

  • Não faça nada

 

Isso mesmo, não faça nada!

Tire um tempo para o ócio produtivo, fique um tempo sem fazer nada, em silêncio e observe o passar do tempo. Com tanta correria, o tempo todo, e as 24 horas do dia sempre ocupadas, ficar um tempinho atoa vai fazer muito bem para a cabeça. Não se cobre de fazer tudo que tem disponível, ou de aproveitar ao máximo o tempo livre. Em meio a tantos estímulos externos, é bom aproveitar toda a calma que puder. Como dizem os italianos: “Dolce far niente”, é a “doçura de não fazer nada”.

 

 

 

 

Deixe uma resposta

Fechar Menu

Avatti WhatsApp

×

Carrinho